Entre em contato

Você poderá tirar todas suas dúvidas, dar sua opinião ou solicitar um agendamento de consulta através de nosso formulário.

Rua Santos Dumont, 182 | Sala 902 

Centro, Florianópolis, Santa Catarina

Horários de Funcionamento

Segunda à Sexta 9h ás 18h

(48) 3223-9656 | (48) 99181-7660

Siga nas redes sociais @centroodontologicodailha

Fácil Acesso


Situado no centro de Florianópolis, o Life Medical Tower possui dois estacionamentos rotativos independentes, heliponto, três elevadores, sendo um para macas, e vaga para ambulância. O prédio possui banheiros para portadores de necessidades especiais em todos os pavimentos.

Contate-nos

Obrigado pelo envio!

Principais Dúvidas

Como evitar as cáries?


O problema pode ser combatido da seguinte maneira:

  • Cuidando dos dentes, remineralizando o esmalte. Os minerais do esmalte podem ser repostos em casa, com o uso de produtos específicos.
  • Não permitindo que os dentes permaneçam em ambiente ácido durante muito tempo. Caso tenha comido algo doce ou tomado um copo de refrigerante durante o jantar, faça um bochecho com enxaguante bucal. Ou, ao menos, tome um copo de água.
  • Evitando refrigerantes, sucos e outras bebidas similares depois de escovar os dentes antes de dormir. À noite, praticamente não produzimos saliva, o que quer dizer que sua boca passará por um processo de desmineralização do esmalte por cerca de 8 horas seguidas. Após escovar os dentes à noite, beba apenas água.




Como cuidar dos dentes corretamente?


  • Escovar os dentes com uma escova média 2 vezes por dia durante ao menos 3 minutos (as escovas de cerdas macias são mais adequadas para pessoas com dentes sensíveis). É importante limpar cada dente por todos os lados, em movimentos de cima para baixo. O erro mais comum é escovar os dentes da direita para a esquerda. Com essa técnica, a placa e as bactérias acabarão entrando mais profundamente nas gengivas e no meio dos dentes.
  • Caso possua um sistema de coroas/implantes, o recomendado é usar um irrigador e escovas especiais para uma higiene mais completa.
  • É preciso consultar um dentista para um check-up preventivo a cada 6 meses e realizar uma limpeza profissional. Ainda que você escove os dentes corretamente, há algumas áreas de difícil acesso que só o dentista consegue limpar. Durante a consulta, é possível também identificar os problemas assim que eles aparecem, facilitando e agilizando o tratamento.
  • Não esqueça de trocar a escova de dentes a cada 2 ou 3 meses. A escova antiga também deve ser substituída por uma nova após a limpeza profissional, feita pelo dentista. Sua escova deve ser trocada também em caso de resfriado ou bronquite. Quanto às escovas elétricas, elas podem motivar certas pessoas a escovar os dentes com mais frequência, mas escovas convencionais funcionam tão bem quanto. Só exigem um pouco mais de esforço.




Como escolher a pasta de dentes?


  • O principal na hora de escovar os dentes é aplicar a técnica correta. Se você demora apenas 30 segundos na escovação, nem mesmo o creme dental mais caro será útil.

  • Caso não tenha problemas nos dentes (hipersensibilidade, sangramento na gengiva, etc.), pode usar qualquer pasta dental (exceto as abrasivas). Caso se preocupe com algum problema em particular, consulte seu dentista e peça a ele para que indique a pasta ideal para resolver a situação. Ao escolher uma pasta por conta própria, você corre o risco de gastar seu dinheiro de maneira equivocada.

  • Também é preciso prestar atenção à concentração de fluoretos na água da sua região: o valor ideal é de 0,7 a 1,2 mg/l. Se for menor, use uma pasta com flúor. O flúor é a única substância que realmente consegue prevenir o aparecimento das cáries, e isso foi confirmado após anos de estudos. Por outro lado, muitos artigos científicos afirmam que a substância é perigosa. O flúor é realmente tóxico, mas tudo depende da concentração, assim como acontece com todos os outros medicamentos. Até hoje, nenhum estudo confirmou a existência de danos provocados pelos fluoretos para fins preventivos.




As lentes de contato dentárias são seguras?


  • As chamadas lentes de contato dentárias são placas de cerâmica que passam a ocupar o papel de camada externa do dente (o esmalte). Com isso, conseguem corrigir forma e coloração. De certa maneira, elas podem ser comparadas às unhas postiças: tratam-se de placas finas e transparentes que são aderidas à superfície, mudando cor e forma dos tentes. Se o seu dentista for um bom profissional, a camada de esmalte que será eliminada durante o trabalho para implantação das lentes não irá ultrapassar 0,5-0,7 mm, o que é insignificante e não afeta os dentes negativamente.

  • As lentes de contato dentárias podem trincar sob pressão, por isso são contraindicadas para casos de bruxismo (ranger os dentes durante o sono, hábito de comprimir as mandíbulas em situações estressantes, etc.). Também não é recomendável a colocação de lentes de contato nos dentes em casos de ausência de pelo menos um molar (sem contar os sisos). O fato é que as lentes não suportam pressão, e a falta de uma altura de oclusão fixa (que só é possível com todos os grupos de dentes na boca) faz com que toda a força seja aplicada nos dentes frontais.

  • Portanto, antes de pensar em colocar lentes de contato nos dentes, é preciso resolver todo e qualquer problema com os molares, restaurar a função da mastigação e só depois pensar em estética.




O que pode acontecer com a ausência prolongada de um dente?


Caso você extraia um dente, é recomendado não adiar a colocação de uma prótese. Alguns pacientes preferem não tratar o dente e extraí-lo, pensando em economizar. Afinal, “ele fica lá atrás, ninguém vai ver, eu não preciso de implante, é caro demais”.

Com o tempo, os dentes adjacentes se movem, fechando espaço para a colocação de uma coroa ou implante. O dente superior ocupa o espaço vazio e se move para baixo. O paciente irá então precisar de um tratamento caro de ortodontia, extraindo o dente superior e colocando prótese tanto em cima quanto embaixo. O custo dos procedimentos fica bem maior.

Caso haja algum problema dentário lhe incomodando, não se automedique: visite um dentista. Isso não levará muito tempo e evitará problemas sérios de saúde e financeiros no futuro. E não esqueça: na odontologia, a raiz da maioria dos problemas é a higiene inadequada!”